Microchip para cães e gatos

microchip para cães e gatos foi pensado e desenvolvido para os donos terem mais conforto e segurança com seus animais. O microchip acabou substituindo a famosa plaqueta de identificação, que nem sempre dava conta pois muitas vezes se soltava do animal e tornava a busca mais difícil e estressante.

O tamanho do microchip é menor que um grão de feijão e é implantado por veterinários sob a pele do animal que receberá a identificação. Uma vantagem do microchip, é que todas as informações cadastradas jamais poderão ser alteradas por ninguém, além disso, cada microchip possui um código único.

microchip-para-caes-e-gatosImagem: reprodução

Além da ajuda que o microchip oferece para o dono, ele também é usado pelos criadores que identificam os animais para não ocorrer chances de possíveis falsificações no pedigree. Para os animais que irão viajar para outros países, o uso do microchip é obrigatório.

Qual a idade que o animal deve ter para colocar o microchip?

O microchip poderá ser implantado nas primeiras semanas de vida do animal, mas normalmente os veterinários fazem a implantação a partir do 3º mês de vida, pois o animal já está com todas as vacinas em dia o que torna o procedimento mais seguro.

Como é implantado o microchip para cães e gatos?

O microchip para cães e gatos é implantado na região da nuca com uma seringa especifica, mas fique tranquilo o procedimento não oferece nenhum risco ao animal. O que pode acontecer é uma rejeição do corpo contra o microchip, mas isso depende de cada animal. As pessoas podem encontrar o serviço de implantação em clínicas veterinárias e o custo varia entre R$50  a R$100 reais.

Depois que o animal já estiver com o microchip implantado, não é necessário nenhuma manutenção pois o mesmo ficará no animal até seu último dia de vida. O microchip deverá ser ativado através de um leitor que fará a interpretação do código para depois emitir as informações detalhadas do animal.

Vantagens:

  • O microchip funcionará por toda a vida do animal.
  • Não é necessário fazer manutenção.
  • Aumenta as as chances do animal ser encontrado e devolvido para o seu dono.
  • O custo não é muito alto, pois só será pago uma única vez.

Desvantagens:

  • Não são todas as clínicas veterinárias que possuem o serviço.
  • O microchip não funciona como um GPS, e só irá funcionar se a pessoa usar um leitor de microchips.

Independente da empresa que os donos optarem por adquirir o microchip, o procedimento é o mesmo. O dono terá que preencher um formulário com suas informações e do animal para que elas fiquem armazenadas no banco de dados para uma futura identificação.

Atualmente existem 2 lugares a onde você poderá cadastrar o microchip do seu animal, o Abrachip e Siraa, se tiver interesse entre nos sites para mais informações sobre os microchips para cães e gatos.

Recomendamos para você:

The following two tabs change content below.
Autor do blog Bicho de Apê, publicitário por formação e estudante de Medicina Veterinária.

Latest posts by Gabriel Ortiz (see all)